O perfeito cozinheiro das almas deste mundo (2011) – Matias Mariani

O videodocumentário abaixo trata da edição do livro O perfeito cozinheiro das almas deste mundo, de Oswald de Andrade (o grande homenageado da Flip 2011). Conta com depoimentos de Marília de Andrade, filha de Oswald, Marisa Moreira Salles e Jorge Schwartz, que participaram do projeto editorial de 1987. Leia mais: http://www.blogdoims.com.br/ims/o-per…

A elaboração coletiva, em forma de diário, é resultado de encontros em uma garçonnière mantida pelo escritor e amigos em 1918, no centro de São Paulo. Os frequentadores, entre eles Guilherme de Almeida, Vicente Rao, Leo Vaz, Monteiro Lobato e Daisy – única mulher e uma das grandes paixões de Oswald -, registravam suas observações com bilhetes, receitas, poemas e desenhos.
O livro, esgotado, foi publicado em 1987 em tiragem limitada pela editora Ex-Libris, e apoio do IMS, com um projeto gráfico cuidadoso, preservando detalhes como colagens e dobras.

DO OUTRO LADO DO RIO (2004) – Lucas Bambozzi

DO OUTRO LADO DO RIO from lucas bambozzi on Vimeo.

(Brasil, 2004, 89 min)

O filme é uma viagem aos limites do Brasil, uma investigação sobre a zonas indefinidas que separam a Guiana Francesa e o Brasil, ao longo do Rio Oiapoque. Ao longo do Rio Oiapoque no extremo norte do Brasil o documentário testemunha um mundo em transito, fenômeno que constitui o maior fluxo migratório existente ao longo das fronteiras brasileiras. Para muitos essas são as portas para uma nova vida em território francês, com salários pagos em Euros ou mesmo em ouro. O foco do documentário são as pessoas e suas histórias. Desesperançados e insatisfeitos com as condições que a Amazônia lhes proporciona, os personagens são obstinados, legítimos representantes de um tipo de Ulisses contemporâneo, sempre planejando sua Odisséia para além das fronteiras, onde as identidades se confundem e o homem procura seus sonhos.

Jesus no Mundo Maravilha (2007) – Newton Cannito

 

‘Jesus no Mundo Maravilha’ é o documentário brasileiro que mostra a vida de três militares que, após serem exonerados da polícia, trabalham num parque de diversões. Num clima onírico – enquanto surram o palhaço, brincam com crianças e rodam em brinquedos – eles revelam seus valores, seus sonhos e seus crimes. Enquanto isso, uma família vítima de policiais chora a morte de seu filho e clama por justiça.

70 DOCUMENTÁRIOS COMPLETOS SOBRE MÚSICA BRASILEIRA & SUA HISTÓRIA @ A CASA DE VIDRO.COM

A CASA DE VIDRO.COM

“Chorinho” (1942),
de Candido Torquato Portinari (1903 — 1962)

70 DOCUMENTÁRIOS COMPLETOS
SOBRE A MÚSICA BRASILEIRA & SUA HISTÓRIA

[CONTRIBUA! Sugira filmes que ainda não estão na lista nos comentários ou via Facebook – a construção colaborativa é essencial para a expansão desta playlistona só com a fina flor dos documentários sobre a música brasileira. Evoé!]

Shortlink:http://bit.ly/1OWm31B – Compartilhar

* * * * *

Tropicalia-Salas

Tropicália (de Marcelo Machado, 2012)

DOWNLOAD TORRENT [1.56 gb]


A MPB nos Tempos da Ditadura

Chico Buarque – O País da Delicadeza Perdida (2003)

Chico Buarque – Meu Caro Amigo

Itamar Assumpção – Daquele Instante em Diante

Elza Soares – O Gingado da Nega

Vinícius de Moraes – Centenário (Globo News)

Isto é Noel Rosa (de Rogério Sganzerla, 1990)

DOWNLOAD TORRENT
Cartola cartola-musica-para-os-olhos CARTOLA – MÚSICA PARA OS OLHOS (de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda)
DOWNLOAD TORRENT
BBC – Brasil Brasil, Episódio 01: DO SAMBA À BOSSA

BBC – Brasil Brasil, Episódio…

Ver o post original 417 mais palavras

Perfoda-se (2012) – Williane Gomes e Vanessa Paula Trigueiro

Documentário apresentado como resultado prático do trabalho de conclusão de curso no Departamento de Comunicação (UFRN), dirigido por Williane Gomes e Vanessa Paula Trigueiro a partir do encontro promovido pelo II Circuito Regional de Performance BodeArte em Natal – RN, no mês de maio de 2012.
Este filme é também resultado de uma parceria com o Coletivo ES3, produção BodeArte, e com todos os parceiros que carinhosamente colaboram presencialmente e à distância com o Circuito BodeArte, resistindo, re-insistindo e re-existindo na possibilidade da performance no Brasil.

Estamira (2004) – Marcos Prado

Sinopse
Estamira Gomes de Sousa (Estamira), conhecida por protagonizar documentário homônimo, foi uma senhora que apresentava distúrbios mentais, vivia e trabalhava (à época da produção do filme) no aterro sanitário de Jardim Gramacho, local que recebe os resíduos produzidos na cidade do Rio de Janeiro. Tornou-se famosa pelo seu discurso filosófico, uma mistura de extrema lucidez e loucura, que abrangia temas como: a vida, Deus, o trabalho e reflexões existenciais acerca de si mesma e da sociedade dos homens. “Ela acreditava ter a missão de trazer os princípios éticos básicos para as pessoas que viviam fora do lixo onde ela viveu por 22 anos. Para ela, o verdadeiro lixo são os valores falidos em que vive a sociedade”, comentou Marcos Prado, diretor do filme. O documentário “Estamira” teve repercussão internacional, angariando muitos prêmios e o reconhecimento da crítica.

Estamira, que sofria de diabetes, morreu aos 70 anos por consequência de uma septicemia1 , ela foi internada no dia 26 de setembro por causa de uma infecção no braço, após dois dias no aguardo de atendimento no corredor do hospital, o quadro avançou para uma infecção generalizada, o qual ela não resistiu, ela faleceu no Hospital Miguel Couto, no Rio de Janeiro em 28 de setembro de 2011. Marcos Prado, diretor do documentário que retratou parte de sua vida cotidiana, lançou uma nota de pesar e lamentou o descaso que ele e Ernani, filho de Estamira, dizem ter sofrido Estamira, na nota entre outras Marcos Prado relata “Estamira ficou invisível pela falência e deficiência de nossas instituições públicas! Morreu depois de ficar dois dias esperando por atendimento nos corredores da morte do nosso maravilhoso serviço público de saúde do Miguel Couto. Ela estava com uma grave infecção no braço, mas foi tardiamente atendida. Obrigado meus políticos de Brasília, do Rio de Janeiro, que roubam nosso dinheiro e enfiam sei lá onde”.